in

AmeiAmei

Crítica Cruella é Um dos Melhores Live-Actions da Disney (POR QUE?)

Quando pensamos nos inúmeros longas live-actions que a Disney anda produzindo em massa ao longo desses anos recentes, um dos primeiros que nos vem a cabeça é Malévola estrelado por Angelina Jolie.

Tal longa fazia algo completamente diferente dos live-actions já produzidos, como Cinderela, Bela e a Fera e outros, que era mudar e trazer uma visão diferente de algum personagem clássico. Quando o filme consegue ousar um pouco e não apenas ser uma cópia do desenho já existente.

É o que vemos em Cruella, filme estrelado por Emma Stone( O espetacular Homem-Aranha, La La Land), abordando a origem da vilã das animações Cruella de Vil, a que persegue os carismáticos dálmatas de 101 dálmatas.

Cruella Vale a Pena Assistir?

Cruella será lançado sem custos adicionais no Disney+ em julho

O filme dirigido por Craig Gillespie( Eu, Tonya) traz uma versão para a origem de uma das vilãs mais tenebrosas do mundo Disney. A desalmada mulher que persegue os dálmatas com o propósito de tirar sua pele para criar novos casacos.

Como torcer para uma personagem dessas? O longa explora bem a infância de Cruella, mostrando o real motivo pelo qual ela poderia nutrir o ódio pelos animais.

Vivendo pelas ruas como uma ladra, durante praticamente 10 anos com amigos que encontra pelo meio do caminho e sempre acompanhada pelo seu talento em ser estilista, logo Cruella tem a chance de sua vida ao ser aceita para trabalhar ao lado de uma de suas ídolas: A Baronesa( Emma Thompson, Nanny McPhee – A Babá Encantada), mas enquanto tenta mudar de vida, ela percebe que nada é o que aparenta ser, quando descobre um grande segredo que irá mudar toda sua vida. Fazendo nascer a sua personalidade de Cruella.

Crítica | Cruella (2021): inusitadamente divertido - Cinema com Rapadura

O filme tem um estilo de direção que foca bastante nas grandes atuações das atrizes principais do longa: as duas Emmas, que seguram a história, que em determinados momentos apela para o drama e instantaneamente para a comédia. Tarefa nada fácil equilibrar esses dois elementos, mas que o diretor Craig consegue fluir ao deixar o seu elenco bem a vontade em tela.

Outro grande ponto é a edição, onde vemos que para mostrar o tempo acelerando, elementos como capas de jornais e revistas são toda hora colocados em cena, para assim o espectador poder ir acompanhando o desdobramento da história de uma maneira bem simples e entendida. Apesar de que o longa tem uma duração de mais de 2 horas.

Sem falar na trilha sonora muito bem escolhida para diversos atos durante o longa, passando por Joan Jett indo por The Clash e chegando em um Rolling Stones.

Cruella consegue ser um live- action diferente dos demais, e se destaca especialmente pelas boas atuações e entrega uma boa leitura da clássica vilã.

Nota: 7,5 de 10,0

Cruella está disponível nos cinemas e no Disney Plus no Premier Access por R$ 69,90.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *