Kate ( Netflix, 2021)
in

Crítica Kate Netflix- Cheio de Clichês, Mas QUE DIVERTE

Geralmente, os filmes lançamentos do catálogo da Netflix em sua maioria, são aquelas produções com orçamentos mais limitados e monótonas, ou até mesmo previsíveis ao extremo, cheio de atuações horríveis, justamente para encher linguiça dentro do streaming.

Kate, produção original da Netflix, veio com um elenco conhecido, com nomes como Mary Elizabeth Winstead( Aves de Rapina) e Woody Harrelson( Venom: Tempo de Carnificina), mas claro que apenas nomes não iriam fazer o filme ser bom.

Qual a Sinopse de Kate Netflix?

Data de lançamento, elenco, sinopse e trailer de Kate - Plu7

Ambientado no Japão, a trama mostra a personagem título do longa, Kate (Mary Elizabeth Winstead), que é a típica assassina especialista em tudo. Seja como sniper, até mesmo em combates corpo a corpo.

Em uma dessas missões, a qual a mesma precisa realizar, ela acaba matando um poderoso chefão do crime organizado japonês, onde ele estava acompanhado de sua filha adolescente.

Ao mesmo tempo, em que tenta ver se ela ainda serve para aquele tipo de trabalho a qual é submetida sempre, ela acaba sendo envenenada e tem apenas 24 horas para resolver tudo que precisa.

Pontos Positivos de Kate na Netflix:

  • Ação desenfreada, um dos grandes pontos altos do longa, é justamente as cenas de ação muito bem dirigidas, com bons planos sequencias. Tem perseguição de carro, luta com espadas, faca, muito tiro e boas cenas coreografadas.
  • A VIOLENCIA: Outro grande ponto positivo, é que o filme não alivia no sangue. Tem cabeças sendo decepadas, tiro na cara, pessoas sendo perfuradas por facas. E tudo é mostrado bem na sua cara. A censura alta favorece em muito as produções da Netflix. Um filme com censura menor deixaria, apenas na média.
  • Boas atuações dos protagonistas: Além dos 2 atores já citados, a garotinha do filme, interpretada pela atriz Miku Martineau, serve com uma alívio cômico, e quando precisa ser mais séria e dramática nos momentos em que precisa, ela dá conta do recado.
  • A bela fotografia: Ambientado no Japão e mais especificamente em Tóquio, o filme tem seu charme quando a cidade é mostrada. Afinal, para realizar um bom filme de ação ,ter as influencias asiáticas é sempre a melhor escolha. Nos remete em certos momentos, sem comparar, a Kill Bill.

Pontos Negativos de Kate Netflix:

Kate' Review: A Dying Assassin Fills Her Bucket List With Blood - Variety

  • O roteiro: O filme não é um primor na questão de roteiro, é uma história que já foi mostrada algumas vezes e não chega em nenhum momento a ser uma novidade. Se assemelha muito a dois longas estrelado por Jason Staham: Adrenalina e O código. Em um deles, ele também é injetado e precisa encontrar a cura e em outro filme, ele precisa proteger uma garotinha de uma organização que deseja encontrá-la.
  • A incoerência em alguns personagens: Em certo minuto, um personagem quer fugir do outro que o mantém sequestrado, mas dois minutos depois, eles estão de boa conversando como se nada tivesse acontecido antes. Tem certas coisas em roteiros de filmes da Netflix, que deixam o espectador confuso, sobre quais as intenções de cada um dentro do filme.
  • Lacração na Netflix: O empoderamento feminino tem que acontecer nos filmes? Claro que sim. Quando é bem trabalhado dentro da história, como por exemplo em Mad Max: Estrada da Fúria, mas em várias produções Netflix, a lacração é jogada ali apenas por ser jogada. Como na cena em que do nada, a personagem garotinha, diz que ela Kate é poderosa porque precisava mostrar aos homens que podia ser. Todas as ações dela foram apenas para isso, dona Netflix? Acredito que não.

 

Por fim, Kate apesar de suas previsibilidades, é um filme que diverte em suas quase 2 horas, tem muita violência e traz um final corajoso. Vale a pena a conferida.

Nota: 7,0 de 10,0

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *