critica o chamado da floresta
in

Crítica ‘O chamado da floresta’ Uma História de amizade e muita aventura

‘O chamado da floresta’ é um filme com muita emoção, aventura e principalmente mostra a importância de uma amizade sincera.

Harrison Ford é o protagonista dessa história que é uma adaptação do livro O Chamado da Floresta de Jack London, publicado em 1903. Sob a direção de Chris Sanders, toda a importância da família e do amor entre amigos é tratada nesse filme.

O que O Chamado da Floresta tem a oferecer?

Vamos dizer que basicamente já vimos algo parecido em outros filmes que tem o relacionamento de homens com cães. Além disso, já esperamos também que o final desses filmes possa arrancar aquelas lágrimas que eu sei que você segura elas 😁.

Basicamente temos Harrison Ford atuando como John Thornton um homem que viveu sua vida fugindo da realidade que ele tenta esquecer. Após a perda de seu filho, agora ele utiliza a bebida e vive em um chalé muito confortável, apenas esperando sua morte. Mas se engana quem pensa que todo filme se passa em volta de Ford e o cão chamado Buck.

No inicio do filme já conseguimos perceber que a história é contada pelo protagonista John. O que é interessante neste filme é a maneira com que os personagens se interagem, carismáticos e simpáticos. Buck é um cachorro de uma família muito rica, diferente dos outros cães ele é gigantesco e se comporta como uma criança.

O CHAMADO DA FLORESTA CRITICA

De um simples cachorro para um grande líder

Esse enorme e bonito cachorro chamou a atenção de ladrões que resolvem leva-lo para ser vendido no mercado informal. A vida de Buck parece estar passando por mudanças constantes, mas o que ele quer mesmo é servir alguém como um bom cão serve o seu dono. Portanto a vida fez os caminhos de Buck e John se cruzarem, dando o inicio para uma relação de amizade e não somente isso, o descobrimento de quem somos por dentro e o que podemos ser quando nos colocamos a frente dos problemas.

Após isso o lindo cão é colocado para entregar cartas com mais um grupo de cães treinados para esse trabalho. Novamente vemos o carisma entre os personagens e os momentos de ação dessa aventura são em minha opinião incríveis. Além disso, esse “trabalho” para Buck caiu como um descobrimento de si. Agora ele estava se tornando algo novo, seu espirito aventureiro fez ele se tornar um líder de uma alcateia e seguir seus instintos aventureiros.

Portanto, agora Buck é um cão que segue seus próprios instintos e tem como objetivo encontrar um novo lar. Entretanto, Buck e John vão precisar enfrentar não somente os riscos da mãe natureza, mas também a ambição de mineiros que buscam o ouro que esta espalhado pelas montanhas geladas.

Vale a pena assistir O chamado da Floresta?

Antes de falar se vale a pena vou destacar a interação dos atores com os cães que ali são feitos com computação gráfica. Tudo é muito natural entre os personagens, e também os cenários são bem bonitos e realistas levando você acreditar que realmente é um cão ao lado de Ford. Com toda a certeza a equipe de efeitos visuais trabalhou muito bem para ter esse excelente resultado.

Como disse, já vimos muitas histórias parecidas com essa, mas se você deixar se levar pela aventura que é entregue e os cenários muito bem feitos, com toda certeza é um filme que vale a pena ir assistir no cinema.

Nota: 7 / 10

O Chamado da Floresta (Call of The Wild) – 2020
Direção: Chris Sanders
Roteiro: Jack London, Michael Green
Elenco: Adam Fergus, Alex Solowitz, Anthony Molinari, Brad Greenquist, Bradley Whitford, Cara Gee, Colin Woodell, Dan Stevens, Daniel Aryeh, David M Sandoval Jr., Harrison Ford, Jean Louisa Kelly, Karen Gillan, Karl Makinen, Kirk Geiger, Micah Fitzgerald, Omar Sy, Scott MacDonald, Stephanie Czajkowski, Terry Notary
Duração: 110 min.

Deixe uma resposta