Venom: Tempo de Carnificina Ganha Novo Trailer Mostrando o Vilão
in

Crítica Venom: Tempo de Carnificina | É Melhor Que o Primeiro?

Assim como no primeiro filme, Venom: Tempo de Carnificina (2021), acompanha o estilo bem humorado com muitas piadas envolvendo Eddie Brock e o simbionte.

Além dos momentos cômicos, um grande vilão é apresentado para nós, Carnificina deixa o filme com uma pegada mais de terror no inicio, sendo interpretado por Woody Harrelson.

Sobre Venom Tempo de Carnificina (2021)

O roteiro simples com diversos momentos de diversão entre os protagonistas Venom e Eddie Brock fazem com que tenha melhoras se comparado ao primeiro.

No entanto, novamente um personagem Anti-herói sendo tratado como um Herói, e utilizando elementos característicos de vilão. Acredito que um filme assim, os produtores tentam atingir um público ainda maior ao invés de ser um filme mais obscuro.

Sobre a Trama:

A linha temporal de Venom: Tempo de Carnificina acontece um ano após os eventos do primeiro título. O maior problema de Eddie neste momento é conviver com o simbionte que claramente esta precisando se alimentar de humanos.

Sendo assim, fica cada vez mais difícil conviverem no mesmo corpo, motivo para que Venom busque outros hospedeiros.

Por fim, então Eddie tem mais liberdade e controle sobre sua vida como jornalista. Conseguindo uma entrevista exclusiva com Cletus Kasady, um terrível serial killer.

Venom: Tempo de Carnificina (Imagem do Carnificina)

Sobre o Vilão Carnificina

Antes de tudo, podemos destacar atuação de Cletus Kasady de Woody Harrelson, faz com que pensemos como seria terrível se o simbionte se apoderasse dessa pessoa.

O personagem visualmente é muito interessante e bem produzido, todas as garras e membros, fazem com que vejamos um monstro muito forte, porém o filme deixa claro que não é uma total ameaça para Venom.

As fraquezas permanecem as mesmas. Os sons e o fogo são capazes de deixar os dois alienígenas sem força.

Conclusões Finais

O filme tem grande foco na relação de Venom e Eddie, utilizando de todo momento o humor para fazer com que o vilão (Venom) seja transformado em herói.

Agora sobre ação do filme.

Praticamente não vemos grandes cenários de destruições e combate. Um filme simples com temática de vilão e uma pegada totalmente voltada para diversão e humor. A não ser nos eventos finais, onde realmente acontece a batalha entre os dois simbiontes.

Ou seja, um filme fraco de roteirização, previsível e sem grandes acontecimentos.

O maior destaque esta no fim da trama, precisamente na cena pós-créditos que realmente fará os fãs do Universo Marvel ficarem pirados.

Diferente dos filmes da Marvel, em Venom Tempo de Carnificina existe apenas uma cena pós-créditos.

Nota: 06/10

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *