in

Maria e João- Conto das Bruxas: Um estilo de terror próprio que pode não agradar

Essa nova adaptação da clássica história segue um caminho diferente dos habituais no gênero terror e pode não agradar a todos

É tarefa um tanto impossível encontrar alguma pessoa que nunca tenha ouvido falar na história de João e Maria, dois irmãos perdidos em uma floresta que acham uma salvação: uma casa feita de doces que é habitada por uma bruxa com planos perversos para ambos. Um conto que já foi levado para as telonas algumas vezes e teve sua versão mais recente e lembrada chamada de João e Maria: Caçadores de bruxas, estrelado por Jeremy Renner, o Gavião Arqueiro da Marvel. Então, somos apresentados a uma nova leitura dessa história. Mas será que surpreende?

O QUE PODEMOS ENCONTRAR NESSE FILME?

Resultado de imagem para maria e joao critica

O diretor Oz Perkins resolveu criar algo bem diferente do habitual no quesito terror nos cinemas atualmente, indo completamente longe do que podemos encontrar como em : O grito ou A hora de sua morte, caso decida assistir nos cinemas, lembre-se que Conto das Bruxas segue exatamente o oposto de tudo isso. O terror é bem mais psicológico, sujo e voltado a história que é contada e não necessariamente é sustentada pelos sustos gratuitos.

Outro grande contraponto que existe nesse estilo de terror é que a atuação dos atores principais do elenco precisa ser muito bem conduzida, pois em todos os casos a tensão que existe no olhar deles e com as poucas falas que vão ocorrendo ao longo da história, são de fato o gancho para que o espectador sinta a angústia de cada um deles e as situações que vão passando com o tempo , sem precisar forçar com gritos ou  barulhos intensos.

A trama foca em Maria( Sophia Lillis) é a protagonista apresentando do seu ponto de vista os fatos que vão ocorrendo, com o principal objetivo de começar a criar sua própria trajetória e história, cuidando de seu irmão menor João( Sam Leakey). Ao mesmo tempo, em que ela procura um trabalho para ajudar sua família em uma região bem pobre e a partir daí, vai se desenrolando o roteiro que já estamos acostumados.

O QUE FUNCIONA E O QUE NÃO FUNCIONA EM MARIA E JOÃO?

Resultado de imagem para maria e joao critica

A começar o visual e o estilo de filme deixam a história com um tom bem mais sério e pesado do tradicional. Toda situação que Maria sofre no início ficam ainda mais tenebrosas com o estilo de filme que se propõe. A câmera que vai acompanhando os dois, pegando em diversos ângulos o local onde estão, de cima para baixo. E até mesmo a fotografia mais crua e pálida contribuem para mostrar o quão desértica é aquela natureza onde eles fazem parte.

E claro, a atuação da protagonista juntamente com a bruxa da história Holda (Alice Krige) que possuem vários momentos de diálogos muitas das vezes bem intensos, onde vemos as intenções da bruxa com ambos. Uma boa direção conduz a narrativa até o ponto derradeiro do filme.

O que não funciona de fato na história é justamente o excesso de explicações em cenas que poderiam muito bem serem deixadas de lado. Como, a narração de Maria que seria bem melhor se as ações fossem mostradas do que de fato narradas a cada minuto, o que deixaria o clima do filme ainda mais sombrio, já que era a intenção da direção.

A edição de Conto das bruxas muita das vezes peca em certas cenas, ou demorando a cortar( podendo até dar uma canseira em partes, especialmente durante o meio da história) ou muitas vezes acelerando o que poderia ser ainda mais explorado( como o que acontece na reta final).

Maria e João- Conto das bruxas funciona por ousar e criar uma narrativa de terror ao contrário do que o espectador pode aguardar indo assistir um filme do gênero mas, pode justamente afastar esse público que não está acostumado ao estilo mais parado e muitas vezes até lento. E a história poderia ser mais desenvolvida no fim das contas. Você termina com sensação de que faltou algo para ele se tornar um bom filme. Ficando no feijão com arroz em certos pontos, sem surpreender já que a ideia era ser diferente.

Nota: 6,5

Deixe uma resposta