in

Crítica Matrix: Resurrections

Após 18 anos, temos a continuação com o quarto filme da saga.

matrix resurrections

Após todo esse tempo, podemos assistir a continuação da história de um dos filmes que revolucionou o cenário dos cinemas hollywoodanos.

Sem dúvidas o ano de 1999 foi marcado pelo lançamento de MATRIX. Trouxe elementos incríveis de efeitos especiais e visuais, fazendo o público pirar com toda a história e temática.

Apesar da trilogia original conter alguns problemas, ela foi muito bem aceita pela maioria do público e sempre buscou inovar em seus efeitos e história.

matrix resurrections

Quando ficamos sabendo que o desenvolvimento de Matrix 4 (Resurrections) estava sendo feito, muitos buscavam imaginar o que poderia ser mais revolucionário do que o primeiro filme? Será que é possível “pirar” mais do que o primeiro filme fez com nossas mentes?

Infelizmente parece que a diretora Lana Wachowski se manteve na linha de pensamento padrão e não arriscou muito nos fatos e na loucura que toda a história tem.

O primeiro ato de MATRIX 4

A história começa com NEO onde está vivendo uma “realidade” quase que perfeita, onde Matrix é apenas um jogo que foi desenvolvido por ele.

Ou seja, tudo que acontece em Matrix faz com que ele realmente pense que foi criado por ele.

Neo agora com uma aparencia mais velha, mas bem conservado uma vez que se passam muitos anos que ele já está preso nesse loop temporal.

Imagem Matrix 4
Imagem Matrix 4

Mesmo assim, NEO começa a ter sinais de que realmente pode não ser a realidade em que esta vivendo e passa a se questionar.

Além disso, Trinity está muito presente na trama desde o primeiro ato, com mais foco em sua vida e história, parece que agora temos uma protagonista ainda mais importante para trama.

Além de NEO e Trinity, temos a volta de Morpheus que também é um personagem incrível! Nos primeiros filmes…

Parece que aqui Morpheus tem um estilo mais comico. Além disso, não somente ele, mas todo filme parece ser mais leve.

Segundo Ato

Antes de tudo vale destacar a mesclagem do primeiro filme com esse novo título. Tudo se conecta de forma bem natural com cenas que marcaram a todos no primeiro sendo apresentadas nesse último.

neo e trinity

Algo muito interessante é a questão da tecnologia, que agora tudo é atualizado com uma espécie de hologramas em que a pessoa que estiver na Matrix pode conversar com o “telefonista” de forma visual mais realista.

Além disso, claro os efeitos especiais estão muito bem feitos e incríveis. Mas não espere nada diferente do que já vimos, afinal fica até dificil ver algo diferente hoje em dia.

No entanto, o grande problema do segundo ato está nos momentos de decisões sobre questões importantes na trama. Parece muito simples decidir e arriscar, algo que levou tanto tempo para os humanos conquistarem, pode ser arriscado por um romance.

Terceiro Ato

Entre um ato e outro, tudo acontece com muitas cenas de ação, efeitos visuais bons, e nostalgia.

No entanto, tudo parece envolver somente os dois protagonistas, Neo e Trinity, sem dar muita importancia ou construir outros personagens que sejam interessantes para o espectador.

Além disso, em alguns momentos já ficava bem claro qual era o objetivo da missão principal, e alguns furos de roteiros também ficam expostos.

Matrix 4

Conclusão: Vale a pena assistir Matrix 4?

É um grande blockbuster de nome forte que vai trazer muitos que assistiram a primeira trilogia para os cinemas e ver a continuação da história.

Com cenas diferentes, ação mais contida, arriscando menos no roteiro e trazendo mais do que já vemos em filmes atuais, parece que Matrix 4 é mais um título com nome forte do que algo inovador.

No entanto, vale muito você conferir nos cinemas esse “romance”, filme mais drámatico, mas que consegue ser cativante, apesar de não elevar Matrix para um nível superior em questão de efeitos e roteiro.

Nota: 7 / 10

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *