Monstro do Pantano Critica
Monstro do Pantano Critica
in

MONSTRO DO PÂNTANO: CRÍTICA( 1X01- PILOTO)

Estreou ontem a série Monstro do Pântano( Swamp Thing) No DC Universe, o serviço de streaming e já pudemos conferir as impressões que tivemos sobre esse novo arco que a DC está montando com série mais adultas e sombrias. Os dois primeiros exemplos foram com as bem sucedidas Titans e Doom Patrol. Agora iremos analisar sem spoilers, se esse primeiro episódio foi bom e se vale a pena continuar assistindo.

Imagem relacionada

Primeiramente, temos que analisar quem é esse tal monstro. Criado em 1940, Swamp Thing veio em um selo onde as hqs de terror estavam em alta, deixando até mesmo os super heróis de lado.  Juntando elementos do folclore das regiões ao sul dos Estados Unidos e criava uma história sobre uma criatura senciente que nascida dos pântanos, coberta de folhagens, galhos e lodo.

Agora vamos analisar esse episódio que tem um clima muito interessante de terror e mistério em volta do que está acontecendo em uma pequena cidade da Louisiana. Um vírus está deixando algumas pessoas com uma doença inexplicável. E cabe a Doutora Abby Arcane( Crystal Reed, de Gotham) ir investigar as causas e tentar achar uma possível cura.

Durante os exames com uma criança que foi infectada, surge no hospital Alec Holland( Andy Bean) que tenta algumas amostras mas é impedido pela segurança do local. Logo, se descobre que ele também é um cientista e que está com algumas teorias interessantes sobre as causa de tudo aquilo, fazendo com que a Dr. Arcane passe a trabalhar com ele.

Resultado de imagem para monstro do pântano serie
Imagem: DC Universe/ Warner

Alec logo irá se tornar o dito Monstro do pântano( não é spoiler, apenas parte da história das hqs) e outro ponto importante se diz respeito a importância do pântano para aquela pequena cidade, que está com parte da população protestando contra a poluição que está sendo jogada no local, já que grande parte da renda e o sustento da cidade vem de lá.

O clima da série é muito bem focado no terror, com sua fotografia um pouco mais escura e intensa quando necessita ser. A trilha sonora conduz bem o ritmo da história e a cada batida por menor que seja, o espectador se sente mais envolvido com a história e pelo mistério que cerca tudo o que anda acontecendo. E  a ambientação da série me lembrou dos contos do H.P Lovecraft, com uma cena de autópsia muito sinistra.

E por fim, o elenco demonstra nesse primeiro episódio que conseguirá manter o tom mais sombrio juntamente com um clima mais cômico  que vai aparecendo de forma bem pequena, mas que surge para dar uma respirada em meio a tanta tensão.

O  episódio piloto te segura e o gancho final dá a deixa do que virá a seguir. Me deixou curioso para continuar assistindo. E continue assim DC, respeitando e muito bem o universo desse monstrão. E o orçamento muito bem gasto nos efeitos, que lembram e muito uma produção de cinema, e não uma produção meia boca para TV.

 

 

Deixe uma resposta