in , ,

JOHN WICK 3: PARABELLUM- CRÍTICA

Resultado de imagem para john wick 3 analise
                                            Imagem: divulgação Paris Filmes

A saga John Wick que começou com o longa ” De volta ao jogo”, mostrava uma trama até de certa forma simples com um ex- assassino que jurava vingança contra aqueles que se tornaram um calo no seu pé. Bem direto e indo exatamente naquilo que ele estava propondo. Keanu Reeves segurou bem o misterioso personagem e as cenas de ação muito bem conduzidas deram conta do recado e do sucesso dessa primeira parte.

Após isso, estamos em John Wick 2, onde o filme vai além da expectativa e mostra cenas de ação cada vez mais grandiosas, mortes em quantidade cada vez mais absurdas, de fazer inveja a Jason e Freddy. E uma história que explora bem mais o protagonista e todo aquele universo onde ele está inserido. Ao final, vemos que ele agora é um alvo. E agora, o que esperar da terceira parte?

Resultado de imagem para john wick 3 analise
                                  Imagem: divulgação Paris Filmes

John Wick 3 – Parabellum”  estreou, e podemos dizer tranquilamente, que sim, ela é uma das franquias mais esperadas do ano, em um nível igual de expectativa que um Vingadores ou Star Wars. Logicamente, com menos grana, mas com o entretenimento semelhante.

A trama segue após o final do segundo filme e mostra que John está sendo caçado pela Alta Cúpula após quebrar as regras nas dependências do Continental. Obviamente, percebemos ao longo da trama que não é tão simples dar cabo do Bicho-Papão.

O ritmo do filme não cansa, e assim como na segunda parte, as cenas de ação continuam desenfreadas e a matança segue bem mais grandiosa. A técnica de combate que mais chama a atenção desde o primeiro filme é a Kung Fu Gun, onde John não apenas atira e mata seus oponentes, mas faz tudo isso uma arte, com movimentos que lembram alguns filmes de artes marciais, o que deixa o visual e as coreografias ainda melhores.

Resumindo : John Wick 3: Parabellum é traz uma proposta de roteiro da forma mais simples possível, e nem por isso se torna menos divertido. É uma dos filmes que apesar da matança e do sangue que jorra nas telas, você sai satisfeito e com um sorriso esperando a quarta parte.

 

Deixe uma resposta