RAMBO: ATÉ O FIM- VALE A PENA?

Em um mundo dominado pelas sagas de super heróis e de live actions baseados em animações clássicas, o retorno de Rambo aos cinemas traz a volta o espírito dos grandes filmes de ação dos anos 80 para as telonas novamente.

Existem 40 anos de diferença entre o primeiro filme Rambo: Programado para matar para essa quinta parte lançada Rambo: Até o fim. Em inglês, os títulos dos filmes são First Blood e Last Blood, deixando claro um arco de toda a saga do personagem até o seu fechamento.

Para quem não conhece o personagem e os filmes anteriores, a história acompanha o ex- combatente do Vietnã John Rambo( Sylvester Stallone) que tenta viver uma vida calma, após anos de dedicação e luta banhados por sangue. Nesse quinto filme, o cenário que Rambo sempre sonhou está concretizado: uma fazenda ao lado de duas pessoas as quais ele se dedica no momento: Maria (Adriana Barraza) e sua neta Gabrielle (Yvette Montreal). Mas claro, que a calmaria está no fim.

Por motivos familiares, Gabrielle acaba indo para o México sob protestos de Rambo e Maria, onde acaba caindo nas mãos de traficantes ligados a um cartel de prostituição de menores. E nesse momento, Rambo volta á ativa para colocar uma lição nessa horda de maus elementos.

O filme se constitui em três  momentos: Uma primeira parte de calmaria, onde somos apresentados a nova vida de Rambo e sua família, uma primeira parte até bem lenta e que pode se tornar em certos momentos até entediante, vide o ritmo dos filmes anteriores sempre frenético. Mas logicamente, que esse primeiro arco é importante para demonstrar especialmente a ligação que Rambo tem com sua família e que sim, ele estaria disposto a fazer qualquer coisa para protege-las.

Resultado de imagem para rambo critica

A segunda parte já nos apresenta os grandes vilões da trama e os problemas que eles irão causar aos protagonistas. Os irmãos que comandam uma grande organização de tráfico de mulheres. E quando a sobrinha cai nas mãos dessa galera, é onde Rambo precisa voltar a ativa.

E a terceira parte é um show. Digno dos grandes filmes de ação com muito sangue, mortes bem elaboradas e que deixam o filme com aquele clima incondicional dos anos 80. Para quem não foi apresentado ao protagonista e do que ele é capaz,  a parte final apenas mostra e não diz.

Imagem relacionada

Rambo: Até o fim pode pecar em certos momentos com relação a sua história que muitas vezes parece não convencer tanto pelas atuações, mas compensa em mostrar o que o público de fato queria ver e foi presentado: ação no grande nível dos clássicos de Stallone.

É o típico filme padrão anos 80, não espere atuações colossais e enredo nível Oscar, mas vá apenas para se divertir e torcer para que Rambo acabe com tudo e todos que se metem com ele e sua família.

Nota: 8,0

Deixe uma resposta